quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Sêmen

Não há valor algum nas palavras.
Não que não valham nada.
Tudo bem nós sabemos que também não valem.
Mas o que quero dizer é que são de valor inestimável.
Quanto pagaria pelas palavras de clarice?
Nada por certo.
Acho mesmo que sequer elas deveriam ter sido escritas, tamanha sua inestimabilidade.
Os canhotos escrevem como quem está adiante das palavras, e é como se estas o seguissem.
Eles estão sempre um passinho a frente da idéia-objeto.
talvez aí resida sua "criatividade".
O destro empurra as letras fazendo força, como que estivesse a parir palavras.
Os partos são SEMPRE um tanto delicados e outro tanto perigosos.
Sou destro.
E minha palavra agora é aborto.

2 comentários:

  1. que representativo! sempre dói escrever com a mão direita!

    ResponderExcluir
  2. Gostei do teu lbo, to te seguindo...

    Dá uma passadinha no meu ^^
    bju

    ResponderExcluir