quarta-feira, 1 de julho de 2009

É preciso

O passado que reste sob as solas de meus sapatos
Fazendo restea sobre meu chão
O futuro que reste esquecido e adormecido
E translucido não faça restea
Para que de tudo que eu encontro nas mãos
Faça um instante agora.

2 comentários:

  1. Então conserva bem as solas do sapato, para que no futuro relembres tudo o que de bom se passou no passado!

    Beeijo

    ResponderExcluir
  2. Um bom escritor, sabe quando é bom.

    ResponderExcluir